BMIAA’21

O patrocinador do prémio BigMat International Architecture Award’21 é o grupo BigMat International S.A., com sede central em Luxemburgo e presença em sete países europeus, como são Bélgica, República Checa, França, Itália, Portugal, Eslováquia e Espanha.

O júri irá selecionar um total de quatorze finalistas no qual terão necessariamente de estar representados os sete países concorrentes ao Prémio, cada um deles com dois finalistas. Entre os 14 projetos, o júri nomeará sete para a categoria de Prémios Nacionais BMIAA’21. Com motivo do 40º aniversário da marca BigMat, de forma especial nesta quinta edição, o júri terá de garantir que pelo menos uma das duas obras selecionadas seja de pequena escala (construções inferiores a 1.000 m2, incluindo nesta superfície tanto a nova construção, como as intervenções em estruturas existentes e designs de interior). Os sete Prémios Nacionais, irão concorrer entre eles pelo Grande Prémio Internacional de Arquitetura BMIAA’21, transformando assim um dos Prémios Nacionais em Grande Prémio BigMat. No caso hipotético do Grande Prémio não ser atribuído a uma obra de pequena escala, o júri irá conceder uma Menção Especial a esta categoria de projetos (1).

  • Grande Prémio Internacional BMIAA’21. Valor: 30.000 euros (5.000 € de Prémio Nacional + 25.000 de Grande Prémio).
  • 6 Prémios Nacionais BMIAA’21. Valor: 5.000 euros (1.500 € de Finalista + 3.500 € de Prémio Nacional).
  • 7 Prémios Finalistas BMIAA’21. Valor: 1.500 euros.
  • Menção Especial Projetos de Pequena Escala BMIAA’21 (1). Valor: 1.500 (2).


(1)
Este prémio será apenas atribuído no caso do Grande Prémio não ser concedido a uma obra de pequena escala.

(2) Este montante será somado ao Prémio Finalista ou Nacional que a referida obra tenha previamente recebido.

O Grande Prémio não poderá ser declarado sem vencedor, nem ser concedido ex aequo. Será realizado um catálogo com as obras premiadas. O montante económico final de cada um dos prémios será pago aos autores ou coautores que figurarem na inscrição ao Prémio e será regulamentado pelos acordos fiscais que cada um dos países dos vencedores tiver com o Luxemburgo.

JESÚS APARICIO / PRESIDENTE DO PRÉMIO

Doutor de Arquitetura e Professor de Projetos Arquitetónicos na Escola Técnica Superior de Arquitetura de Madrid (ETSAM).

Licenciado em Arquitetura pela Escola Técnica Superior de Arquitetura de Madrid (ETSAM), Mestrado em Arquitetura pela Universidade de Colúmbia, em Nova Iorque, e Doutorado em Arquitetura, Jesús aborda a arquitetura a partir de três perspetivas diferentes: investigação, ensino e prática profissional. Como investigador, obteve fundos da Academia de Espanha em Roma, assim como subsídios da Fullbright/MEC e Bankia. É professor de Projetos Arquitetónicos na ETSAM e palestrante e orador convidado em numerosas escolas de arquitetura e instituições da Europa, Ásia e Américas.

Os edifícios projetados por Jesús têm sido merecedores de numerosos reconhecimentos, incluindo o Prémio ar+d, o Prémio de Arquitetura e Urbanismo outorgado pela Câmara Municipal de Madrid, o Prémio HYSPALIT Brick Archietecture e o Prémio Saloni. No ano 2000, representou Espanha na Bienal de Arquitetura de Veneza. Em 2005 foi selecionado para participar na Bienal de Arquitetura de Espanha. Em 2008 foi indicado para o Prémio Klippan, bem como para o Prémio Suíço de Arquitetura, e em 2012 ganhou a 39.ª edição dos Prémios IIDA. Mais recentemente, em 2016, foi vencedor da edição XIII da Bienal de Arquitetura e Urbanismo de Espanha.

É também comissário das exposições “Jovens Arquitetos de Espanha” e “Domusae, Espaços para a Cultura”, diretor da Cátedra de Cerâmica em Madrid e editor da coleção de ensaios sobre cerâmica. Tanto a sua pesquisa teórica como os seus projetos de arquitetura têm recebido aclamação internacional e as suas publicações incluem títulos como: “El Muro”, “El Hogar del Jubilado”, “Terragni, la densidad en el espacio”, “El Danteum”, “Construir con la razón y los sentidos” e “Jesús Aparicio AA40”.

JESÚS DONAIRE / SECRETÁRIO DO PRÉMIO

Doutor de Arquitetura e Palestrante Associado sobre Projetos Arquitetónicos na Escola Técnica Superior de Arquitetura de Madrid (ETSAM).

Jesús é licenciado em Arquitetura pela ETSAM e ganhou o prémio de excelência em projetos como parte do Mestrado em Design Arquitetónico Avançado pela Colúmbia GSAPP de Nova Iorque antes de obter o seu Doutoramento em Arquitetura. Como investigador, tem recebido fundos da Academia de Espanha em Roma e da Comissão Fulbright, assim como o Prémio William Kinne Fellows Traveling e subsídios do Conselho Social da Universidade Politécnica de Madrid. Tem proferido palestras como Professor Assistente do Departamento de Arquitetura do Barnard College da Universidade de Colúmbia e, atualmente, é Professor Associado de Projetos da ETSAM e da Universidade Nebrija em Madrid. É também professor visitante da Universidade Politécnica de Milão e da Universidade de Suffolk, em Boston, além de orador em conferências, membro do painel de projetos e palestrante em workshops internacionais sobre arquitetura e diretor de seminários de arquitetura em diversas instituições europeias e americanas.

Jesús é curador-delegado da exposição “Jovens Arquitetos de Espanha” e curador da exposição “Domusae, Espaços para a Cultura”. O seu trabalho valeu-lhe o Prémio Architizer A+ em Nova Iorque, o Prémio Excelência da Associação Internacional de Design de Interiores nos Estados Unidos, assim como um prémio do Colégio Oficial de Arquitetos em Madrid. Foi igualmente finalista para os prémios Arquia, Enor, ASCER e Lledó. O seu trabalho, os seus artigos de investigação e as entrevistas têm sido publicados internacionalmente, sendo editor de vários catálogos sobre arquitetura.

 

ADRIEN VERSCHUERE / BÉLGICA

Estudos de arquitetura no ISA St-Luc Tournai, na Bélgica, e na Escola politécnica federal de Lausana, na Suíça (diploma com o Prof. E. Zenghelis em 1999). Foi arquiteto projetista no escritório Herzog & de Meuron, em Basileia, de 2000 a 2003, e colaborou com o Office for Metropolitan Architecture – Rem Koolhaas, em Roterdão, até 2001. Adrien Verschuere é o cofundador do escritório de arquitetura Made in, em Genebra (Suíça).

Fundou a BAUKUNST em 2008 em Bruxelas, e desde 2017 em Lausana. Para além do seu posto de professor na Universidade católica de Lovaina, como tutor de diploma, Adrien Verschuere é regularmente convidado como crítico ou palestrante em diversos estabelecimentos, como a FAUP Porto, a IRGE Universität Stuttgart, o Berlage Institute Rotterdam, a USI Accademia di Architettura Mendrisio, o ETH Zurique e o EPF Lausana.

Desde 2019, Adrien Verschuere é professor convidado na Escola politécnica federal de Lausana, na Suíça.

PAVOL PAŇÁK /REPÚBLICA CHECA + ESLOVÁQUIA

Nascido em 1948, trabalho como arquiteto desde a minha formação na Faculdade de arquitetura da Universidade técnica eslovaca. Fundei o escritório Architekti B.K.P.Š. com o meu parceiro Martin Kusý em 1991.

O portefólio do escritório compõe-se de estudos urbanos, de planos zonais e de projetos de conceção de prédios e espaços interiores. As nossas realizações incluem por exemplo: a sede do Banco nacional eslovaco, a reconstrução da Galeria nacional eslovaca, a embaixada da Eslováquia em Berlim, assim como diferentes edifícios e espaços interiores. O nosso trabalho foi premiado em várias ocasiões.

ALEXANDRE THERIOT / FRANÇA

Alexandre Theriot funda, em Paris, o escritório BRUTHER em 2007 com Stéphanie Bru. Os projetos da BRUTHER levam o design ao essencial, explorando os âmbitos da arquitetura, do urbanismo, da paisagem, da investigação e do ensino. Aplicam um design de resistência, sem marcas de maneirismo, de estilo, de moda ou de excesso.

Projetos que sugerem um equilíbrio entre estratégia e forma, rigor e liberdade, particular e genérico, prontidão e escalabilidade. Aliando programa e futuro, os projetos do escritório são sinónimo de infraestruturas abertas, capazes de responder a múltiplas potencialidades futuras e a uma vasta maleabilidade de usos.

A BRUTHER inscreve-se numa “nova onda” de práticas, qui contribuem para a renovação radical da cultura arquitetural francesa. Vencedor de numerosos prémios, o estúdio Bruther foi objeto de uma monografia intitulada “Introduction” em 2014, e de numerosas outras publicações internacionais (2G, em junho 2017 e El Croquis, em 2018) e conferências internacionais.

Desde 1998, Alexandre Theriot e Stéphanie Bru desenvolveram uma carreira no ensino, tanto a nível teórico como em projetos arquiteturais. São regularmente convidados para lecionar em numerosas escolas internacionais (EPF em Lausana, UQAM em Montreal, Estugarda, HSD em Düsseldorf, ENSAV em Paris, entre outras). Em 2018, Alexandre Theriot foi nomeado professor de arquitetura e de construção na escola Politécnica de Zurique (ETH).

NICOLA DI BATTISTA / ITÁLIA

Nicola Di Battista (Teramo, 1953). De 1981 a 1985, realizou a sua aprendizagem no escritório de Giorgio Grassi em Milão, para depois criar o seu em 1986, em Roma. Ganhou vários concursos, entre os quais o de ampliação do Museu arqueológico de Vicenza e o de ampliação do Museu arqueológico de Reggio, na Calábria. De 1997 a 1999, foi professor convidado na Escola politécnica federal (ETH) de Zurique e exerceu depois numerosas atividades de ensino, em vários estabelecimentos universitários italianos e internacionais. De 2013 a 2017, dirigiu a revista Domus. Em setembro de 2013, organizou a exposição sobre Adalberto Libera no Museu de arte moderna e contemporânea de Trento e Rovereto. É atualmente diretor da revista l’Architetto.

INÊS LOBO / PORTUGAL + ESPANHA

Lisboa, 1966. Arquiteta pela Escola Superior de Belas Artes em 1989. Desde então lecciona Projecto de arquitectura, sendo actualmente Professora Convidada nos cursos de arquitectura da Universidade Autónoma de Lisboa e da Universidade de Lisboa. Iniciou o seu percurso profissional em 1989, tendo fundado o seu próprio escritório, Inês Lobo, Arquitectos, em 2002. É regularmente convidada para palestras em seminários e conferências, em Portugal e no exterior. Foi participante convidada nas Bienais de Veneza de 2016, “Reporting from the front”, e 2018, “Freespace”. Vem desenvolvendo igualmente actividade como curadora e comissária de exposições de arquitectura, tendo sido responsável pela representação portuguesa na Bienal de Veneza 2012, delegada portuguesa da VIII BIAU – Bienal Iberoamericana de Arquitectura e Urbanismo. É também presença regular nos júris de prémios de arquitectura internacional e nacional, como o prémio FAD, em 2012, ou o prémio Secil, em 2006. Em 1999 recebeu o título de Oficial da Ordem do Mérito pelo Presidente da República; em 2013, o prémio “Mulheres criadoras da cultura” atribuído pelo governo português; o Prêmio Internacional ArcVision – Mulheres e Arquitetura, em 2014; e em 2017, o Prémio AICA da Secção Nacional da Associação Internacional de Críticos de Arte.

ENTIDADE ORGANIZADORA

O grupo BigMat International SA, com sede central no Luxemburgo e presente em sete países europeus (Bélgica, República Checa, Eslováquia, França, Itália, Portugal e Espanha), promove a quinta edição do Prémio Internacional de Arquitetura “BigMat International Architecture Award’21”, coincidindo com o 40º aniversário da criação da marca BigMat.

O grupo foi criado em 1981 com o objetivo de facilitar a distribuição de materiais de construção através da associação de empresários independentes. Este Prémio Internacional de Arquitetura teve a sua origem em Espanha no ano 2005 e após três edições, foi ampliado a um âmbito internacional, obtendo uma impressionante adesão. A primeira edição internacional do Prémio, no ano 2013, teve como vencedor o arquiteto belga Xaveer de Geyter, tornando-se pública a decisão do júri na cidade espanhola de Granada. A segunda edição, do ano 2015, cujo vencedor foi o arquiteto espanhol Alberto Campo Baeza, teve lugar em Berlim. Na terceira edição, no ano 2017, o estúdio de arquitetura francês Lacaton&Vassal foi declarado vencedor na cidade de Florença. Na quarta edição, no ano 2019, cujo vencedor foi o arquiteto português Souto de Moura, a entrega do prémio foi efetuada em Bordéus. Esta nova edição de 2021, a quinta internacional, procura voltar a reconhecer as obras de excelência arquitetónica realizadas nos últimos quatro anos nos sete países participantes nos quais a marca BigMat se encontra implantada.

OBJETIVO DO PRÉMIO

O Prémio procura reconhecer e chamar a atenção sobre obras de arquitetura, de qualquer escala e categoria, que tiveram uma contribuição considerável na cultura arquitetónica contemporânea e além disso, de forma especial neste 40º aniversário da marca BigMat, o Prémio quer prestar uma atenção especial às arquiteturas de pequena escala que foram capazes de criar espaços de qualidade para os seus habitantes na Bélgica, República Checa, Eslováquia, França, Itália, Portugal e Espanha.

As circunstâncias especiais que o mundo está a viver desde o princípio do ano 2020 não devem ser alheias à arquitetura e, portanto, a este Prémio. Dai, coincidindo com o 40º aniversário do grupo BigMat acima referido, o prémio procurar reconhecer especialmente intervenções arquitetónicas que embora sendo de escala menor, apresentem uma qualidade excecional, tornando a vida do ser humano melhor e mais fácil.

O prémio dirige-se unicamente aos arquitetos com domicílio profissional em cada um destes sete países que participam no prémio. As obras apresentadas pelos arquitetos que tiverem o seu domicílio profissional num destes países em questão, deverão também ter sido construídas no mesmo país.

Cada arquiteto poderá apresentar quantas obras considerar adequado, devendo realizar a inscrição de forma individual para cada uma delas. No caso de se tratar de um trabalho realizado por vários autores, pelo menos um dos membros da coautoria deverá reunir os requisitos antes referidos.

ADMISSÃO

Serão admitidas as obras que tenham sido construídas de 1 de janeiro 2017 a 1 de janeiro 2021, em todos os países participantes. Nenhuma das obras finalistas ou vencedoras nas edições anteriores do Prémio poderá ser apresentada a esta quinta edição. A cerimónia de entrega dos prémios terá lugar, com ocasião do Congresso anual do grupo BigMat International, em novembro de 2021, com data e local ainda por definir.

No momento da inscrição, cada obra será registada no país em que estiver situada a sede profissional do arquiteto responsável do projeto, que deverá coincidir com o país em que a obra foi construída. Caso existam vários autores que tenham o seu domicílio profissional em mais do que um dos sete países concorrentes, o projeto apenas poderá ser apresentado através de um deles, cuja sede profissional estiver situada no país onde a obra foi construída.

PRÉMIO

O júri irá selecionar um total de quatorze finalistas no qual terão necessariamente de estar representados os sete países concorrentes ao Prémio, cada um deles com dois finalistas. Entre os 14 projetos, o júri nomeará sete para a categoria de Prémios Nacionais BMIAA’21. Com motivo do 40º aniversário da marca BigMat, de forma especial nesta quinta edição, o júri terá de garantir que pelo menos uma das duas obras selecionadas seja de pequena escala (construções inferiores a 1.000 m2, incluindo nesta superfície tanto a nova construção, como as intervenções em estruturas existentes e designs de interior). Os sete Prémios Nacionais, irão concorrer entre eles pelo Grande Prémio Internacional de Arquitetura BMIAA’21, transformando assim um dos Prémios Nacionais em Grande Prémio BigMat. No caso hipotético do Grande Prémio não ser atribuído a uma obra de pequena escala, o júri irá conceder uma Menção Especial a esta categoria de projetos (1).

Montante dos prémios:

  • Grande Prémio Internacional BMIAA’21. Valor: 30.000 euros (5.000 € de Prémio Nacional + 25.000 de Grande Prémio).
  • 6 Prémios Nacionais BMIAA’21. Valor: 5.000 euros (1.500 € de Finalista + 3.500 € de Prémio Nacional).
  • 7 Prémios Finalistas BMIAA’21. Valor: 1.500 euros.
  • Menção Especial Projetos de Pequena Escala BMIAA’21 (1). Valor: 1.500(2)

(1) Este prémio será apenas atribuído no caso do Grande Prémio não ser concedido a uma obra de pequena escala.

(2) Este montante será somado ao Prémio Finalista ou Nacional que a referida obra tenha previamente recebido.

O Grande Prémio não poderá ser declarado sem vencedor, nem ser concedido ex aequo. Será realizado um catálogo com as obras premiadas. O montante económico final de cada um dos prémios será pago aos autores ou coautores que figurarem na inscrição ao Prémio e será regulamentado pelos acordos fiscais que cada um dos países dos vencedores tiver com o Luxemburgo.

JÚRI

O júri será composto por membros de reconhecido prestígio de cada um dos países concorrentes. Nenhum dos membros do júri poderá apresentar obra própria ou obras nas quais tenha participado, nem ter relação de parentesco até ao segundo grau com qualquer um dos participantes.

  • PRESIDENTE: Jesús Aparicio. Doutor Arquiteto e Catedrático da Universidade Politécnica de Madrid.

  • SECRETÁRIO: Jesús Donaire. Doutor Arquiteto e Professor da Universidade Politécnica de Madrid.

  • MEMBROS:

    Adrien Verschuere, arquiteto e fundador do estúdio de arquitetura BAUKUNST. Representante da Bélgica.

    Pavol Paňák, arquiteto e fundador do estúdio de arquitetura ARCHITEKTI BKPS. Representante da República Checa e Eslováquia.

    Alexandre Theriot, arquiteto e cofundador do estúdio de arquitetura BRUTHER. Representante da França.

    Nicola di Battista, arquiteto e diretor da revista lArchitetto. Representante da Itália.

    Inês Lobo, arquiteta e fundadora do estúdio de arquitetura Inês Lobo, Arquitectos. Representante de Portugal e Espanha.

Com acordo prévio do júri, será possível convidar algum jornalista de reconhecido prestígio para assistir às sessões de trabalho com voz, mas sem voto.

O júri irá adotar os acordos por maioria dos votos. Em caso de empate, irá proceder-se a uma segunda votação. Se este persistir, decidirá o voto de qualidade do Presidente.

Ao longo do processo, serão emitidas duas atas, a primeira irá conter a seleção de um máximo de 15 obras de cada país que será publicada na plataforma digital dos prémios ao longo do mês de julho de 2021. O Gabinete do Prémio irá notificar através de correio eletrónico esta seleção aos interessados.

A segundo ata incluirá o veredito final do júri, com os quatorze projetos premiados. A parte da ata correspondente à seleção dos quatorze projetos candidatos aos prémios será publicada na plataforma digital dos prémios ao longo do mês de setembro de 2021. O Gabinete do Prémio irá notificar através de correio eletrónico esta seleção aos interessados. O Grande Prémio Internacional, os Prémios Nacionais, os Finalistas e a Menção Especial, se for caso disso, serão anunciados na Cerimónia Final dos Prémios.

INSCRIÇÃO

O prazo de inscrição e apresentação da documentação necessária começa a 18 de janeiro de 2021 e acaba dia 29 de abril de 2021 às 23:59 horas. A apresentação da documentação necessária para a primeira fase do Prémio consiste numa entrega digital com todas as informações para a compreensão do projeto. O registo e carregamento da documentação de cada projeto encontra-se na secção “REGISTO DE PROJETOS” da plataforma digital: www.architectureaward.bigmat.com.

Por sua vez, no momento da inscrição, cada candidato irá receber um e-mail de confirmação com um número de registo a ser utilizado durante a primeira fase do Prémio.

O Grupo BigMat declina qualquer responsabilidade decorrente da autenticidade dos dados proporcionados pelos participantes nas fichas de inscrição, reservando-se a opção de poder excluir os projetos que infrinjam a referida condição de autenticidade.

PROCESSO DE SELEÇÃO

primeira fase

O júri irá selecionar um máximo de 15 obras de arquitetura de cada um dos países, até um máximo de 105 obras no conjunto.

Para validar as propostas, os candidatos deverão carregar as seguintes informações e documentação de cada projeto na secção “REGISTO DE PROJETOS”:

INFORMAÇÕES

  • Identificação e contacto do escritório autor do projeto.
  • Identificação e contacto do autor ou responsável da equipa de projeto.
  • Título, ano de finalização da obra, localização e superfície total do projeto.(3)
  • Breve descrição do projeto (máximo 300 palavras).
  • Créditos de colaboração.

(3) Especificando, se for caso disso, a superfície de nova construção, intervenção em estruturas existentes e intervenções exteriores.

DOCUMENTAÇÃO

  • 1 único documento PDF inferior a 15 MB, com dois painéis horizontais DIN A3, com os documentos necessários para a compreensão do projeto.

Para facilitar a identificação, em cada um dos dois painéis, o código de registo deverá ser colocado num retângulo de 10×30 mm no canto superior direito do mesmo.

segunda fase

Após ter selecionado até um máximo de 15 obras por cada país, o Gabinete do Prémio pedirá aos selecionados mais documentação em suporte físico que deverá ser enviada à sede do grupo BigMat em Madrid, Espanha, onde se reunirá o júri final. Nesta reunião, o júri irá designar o Grande Prémio Internacional BMIAA’21, os Prémios Nacionais, os finalistas e a Menção Especial, se for caso disso.

FASE FINAL E ENTREGA DOS PRÉMIOS

A decisão final será tornada pública no ato de entrega dos prémios que terá lugar em novembro de 2021, com data e local ainda por definir.

Para concorrer a algum dos prémios, será imprescindível o autor principal de cada um dos projetos premiados estar presente na gala de entrega de prémios, convidado para a ocasião, pelo Grupo BigMat.

No seu interesse em divulgar as obras finalistas e premiadas, o Grupo BigMat poderá organizar, depois da cerimónia de entrega dos prémios, diferentes atos de divulgação das mesmas, como catálogos, exposições, e/ou publicações em redes sociais. Nesse caso, irá informar os autores. Para este fim, os autores devem ceder as imagens associadas a cada projeto selecionado e finalista.

INFORMAÇÃO ADICIONAL

A participação neste concurso implica a total aceitação do presente regulamento. A decisão do júri será inapelável. Qualquer dúvida ou modificação relativa a este regulamento será resolvida pelo júri, cuja decisão será inamovível e comunicada através da plataforma digital.

PROTEÇÃO DE DADOS

De acordo com o Regulamento UE 2016/679 sobre a Proteção de Dados de Caráter Pessoal, informamos que para aceder ao Prémio de Arquitetura será necessário preencher um questionário com dados de caráter pessoal e profissional com o fim de poder tratá-los para a gestão do prémio, tendo em conta o regulamento acima descrito e poder tratar a sua imagem em qualquer formato como participante, finalista ou vencedor em qualquer um dos atos relacionados com o prémio.

Por sua vez, ao tratar-se de um prémio com difusão internacional, será necessário que tanto nos atos preparatórios como na entrega de prémios se permita captar imagens e vídeos dos assistentes, participantes e vencedores para dar uma difusão ao mesmo através do website http://architectureaward.bigmat.com/ ou nas redes sociais associadas ao Prémio e ao Grupo BigMat.

O tratamento dos dados pessoais obtidos através do questionário, assim como o consentimento ao tratamento da sua imagem será, portanto, obrigatório, visto que, no caso contrário, implicaria a impossibilidade de poder participar no prémio.

O tratamento dos dados pessoais anteriormente indicados estará legitimado pela sua participação de forma livre e voluntária no prémio, informando que não serão cedidos a terceiros a não ser para a gestão do prémio.

A empresa organizadora irá conservar os dados pessoais proporcionados o tempo que for necessário enquanto durar a relação entre as partes relativamente à gestão do concurso e para a divulgação dos participantes, finalistas e vencedores do mesmo.

Por outro lado, e a meros efeitos de caráter cultural, os dados pessoais e imagem dos finalistas e vencedores continuarão a estar disponíveis após o fim da edição na qual participarem com a finalidade de divulgar o projeto ou a obra vencedora.

Em qualquer dos casos, no momento em que for exercido o direito de eliminação, oposição, limitação correspondente ou quando se considerar que já não é necessário o tratamento dos dados dos participantes, procederemos sempre que for possível à sua eliminação ou destruição de forma segura, a não ser que seja necessária a sua conservação devido a uma disposição legal, em cujo caso iremos informá-lo, mantendo os mesmos bloqueados.

Também informamos de que os seus dados de caráter pessoal serão tratados com a máxima confidencialidade.

Os referidos dados serão incluídos num ficheiro propriedade da BIGMAT INTERNATIONAL com a finalidade anteriormente indicada de gestão e divulgação do prémio e para manter os participantes informados de futuros concursos, assim como proporcionar informações de interesse relacionadas com o setor. Além disso, para exercer o direito de acesso, retificação, eliminação, oposição, limitação e portabilidade dos seus dados, é favor dirigir-se a 42-44 Avenue de la Gare L-1610 Luxemburgo, Tel: +352 28 4878 1075 ou ao e-mail architectureaward@bigmat.com e para mais informação, dirigir-se ao website http://architectureaward. bigmat.com/

BIGMAT
ESTÁ PRESENTE
EM SETE PAÍSES
EUROPEUS

5ª EDIÇÃO

BIGMAT
INTERNATIONAL
ARCHITECTURE
AWARD

PRESIDENTE
JESÚS APARICIO

SECRETÁRIO
JESÚS DONAIRE

MEMBROS
ADRIEN VERSCHUERE
PAVOL PAŇÁK
ALEXANDRE THERIOT
NICOLA DI BATTISTA
INÊS LOBO

18.01- 29.04.21 PRAZO DE
INSCRIÇÃO

PDF
<15MB
2 PANÉIS DIN A3